sábado, 8 de maio de 2010

Goiânia: MP quer quebra de monopólio feito por Grupo Odilon Santos


O Ministério Público Federal de Goiás (MPF/GO) moveu ontem uma ação civil pública, com pedido de liminar, contra as empresas de transporte rodoviário Viação Araguarina e Viação Goiânia por explorarem o trecho Goiânia/Brasília por mais de 50 anos sem licitação. As duas empresas pertencem a Odilon Santos e família, proprietários também de outras frotas de ônibus do transporte coletivo da região metropolitana de Goiânia.

Segundo a procuradora da República Mariane Guimarães de Mello, a exploração do trecho que liga a Capital goiana a Brasília tornou-se assunto familiar exclusivo. De acordo com ela, sem concorrência, o serviço das empresas carece de qualidade, conforme representações feitas por consumidores ao MPF. “Em 2007, a Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) já havia feito mais de 40 autos de infração contra as empresas pela má qualidade do serviço prestado”, afirma.

O Ministério Público Federal quer que a ANTT realize em no máximo 90 dias procedimentos licitatórios para transferir a execução do serviço de transporte rodoviário de passageiros no trecho Goiânia/Brasília a empresas concorrentes. Além disso, também poderá ser declarada extinta as permissões e autorizações sem licitações do Grupo Odilon Santos.

A reportagem do DM procurou o grupo que detém as empresas de ônibus, por meio de sua assessoria de imprensa, que afirma ainda não ter sido informada sobre a ação movida pelo MPF. E que se manisfestará apenas na próxima segunda-feira.


Fonte: DM (http://site.dm.com.br/noticias/cidades/mp-quer-quebra-de-monopolio-feito-por-gr)