segunda-feira, 26 de abril de 2010

Goiânia: Greve do transporte coletivo pára a capital


Reportagem de Rafael Martins

Goiânia amanheceu sem ônibus na manhã desta segunda-feira. Os motoristas do transporte coletivo entraram em greve e a paralisação pegou passageiros de surpresa no Terminal Praça da Bíblia, um dos principais da cidade. "Não sei o que está acontecendo. Cheguei aqui 6:45 e não tinha ônibus. O pessoal que estava aqui me disse que os coletivos estavam de greve", diz a vendedora Rosane Marques que trabalha na T-7 e depende da linha que desce para o Terminal Bandeiras. "Estou sem saber o que fazer, não estou endendo nada. Estão de greve mesmo?" diz a passageira impaciente ao fiscal da CMTC.Nas catracas não havia validadores do Sitpass e muito menos "cobradores". Muitos usuários pularam as catracas. " É o jeito né, fazer o que?" diz o estudante.

Dentro do terminal muita reclamação e tumulto e falta de informação. "Ouvi dizer que as linhas alimentadoras estavam funcionando, mas até agora não apareceu nehum ônibus, perguntei para um fiscal e ele não soube me informar nada", reclama a estudante Fabiana Reis. "Ninguém aqui sabe informar nada. Estou esperando ônibus pro Cruzeiro e nada, a gente pede informaão mas eles não dão", diz o mecânico Daniel Sobrinho. A Polícia Militar estava no local e de acordo com um policial, a presença da PM era para garantir a segurança dos passageiros. " Nós estamos aqui para evitar tumulto e uma possível revolta dos passageiros contra os coletivos que estão chegando. Nossa tarefa é garantir que não tenha nenhum ato de violência. Cado isso ocorra, a gente entra em ação", conta o policial que estava na plataforma dos semiurbanos.

Quanto aos coletivos que estavam chegando que o policial se refiriu, no período em que estive no terminal, somente 5 ônibus apareceram lotados. As linhas eram 401, 027 (2 ônibus), 582 e 313, mas só pararam para desembarque e nenhum coletivo do Eixo Anhanguera estava circulando. Passageiros reclamaram da demora e tinham esperança de aparecer um ônibus. "O jeito aqui é esperar, não tem solução" diz a passageira Flávia Santana. " Estou custando a acreditar nisso", indagava a senhora Aldenira Soares que esperava o Eixo em direção ao Centro.

Do lado de fora, mais reclamação. " Porque colocaram só essa quantidade de ônibus pra rodar, pra falar que não tem greve? Não adianta nada. Chega aqui no terminal não tem pra onde ir. Você fica refém da própria sorte", diz o vendedor José Aparecido. A secretária Alzira Luzia arranjou uma soilução, ou melhor, seu chefe " Liguei para ele e falei da situação e tem uma van vindo me pegar junto com outros funcionários que estão na mesma situação", diz. Outra passageira revoltada diz "A gente paga caro, vem nesses ônibus lotados e ainda por cima tem que aturar greve. Se agente começar a quebrar uns ônibus quero ver se não colocam pra rodar" afirma.

Muitos passageiros ficaram no terminal e arredores. Os mototaxisistas estavam lucrando hoje. "Hoje tá um dia bom pra gente faturar", diz Raoni Campobelo. "Vou de mototaxi mesmo, senão perco o emprego", diz o funcionário público André Moraes.

Insatisfação e indignação. Era assim que a maioria dos passageiros estava hoje, sem informação nenhuma, a mercê da própria sorte sem saber por quanto tempo essa situação vai continuar.

27 comentários:

  1. Nesta matéria só se olha o lado dos indignados porque pensando em seu próprio egoísmo perderão o trabalho? Ninguém nesta matéria importou-se em problematizar o lado dos motoristas e do transporte precário de Goiânia? Eu tenho certeza que se tudo estivesse bem não haveria greve. É bom refletir um pouco!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas os motoristas que tinhão que resolver o problema deles de outras formas, pq dessa forma só vai prejudicar muita gente!

      Excluir
    2. Se coloca no lugar deles. Já nao basta aquentar passageiros ignorante como vc... tbm tem que aguentar um salario miserável?

      Excluir
  2. Não sabia que meu comentário precisava ser aprovado. Muiro autoritária esta medida!!! Logo se vê que são medidas das empresas de transporte coletivo de Goiânia.

    ResponderExcluir
  3. Leia isso daqui e veja se muda de ideia

    http://onibusrmtca.blogspot.com/2010/02/esclarecimento-moderacao-de-comentarios.html

    ResponderExcluir
  4. Porque não fazem como os sindicatos de trasnporte na França?? Todos trabalham, deixam a poulação viajar de graça (não cobram ) e quem sai perdendo são apenas os empresários, que justmamente são quem os motoristas querem antingir. Pois, a poulação tem que pagar, tem que se sujeitar a falta de onibus, a onibus lotados e ainda por cima, administrar uma greve que nem foi comunicada e, quando avisam de aumento de passagem, os sitpass somem do mercado....

    ResponderExcluir
  5. Greve política. Greve de fato, busca solução sem prejudicar o cidadão. Permitira a alimentação dos terminais sem dar continuidade para o destino da viagem é um meio de indignar o cidadão. Greve que é greve tem que ser comunicada, afinal é greve por qual causa? Se é greve de fato, falta competência do sindicato para tornar público os motivos e os alertas à população. Ainda acho que é política.

    ResponderExcluir
  6. se a passagem ta cara reclama, se o onibus ta lotado reclama,quebra, se nao tem onibus reclama.Ta certo tem que buscar por nosos direitos,mas os motoristas tambem, alem de receber uma miseria, trabalhar feito condenados, tem que suportar humor de todos os tipos, pessoas ignorantes, brutas e que acham que a culpa é sempre deles. se fosse eu fazia pior quebrava tudo pra mostrar que não é brincadeira. É SERIO

    ResponderExcluir
  7. Estamos em um ano politico...Iris fez tanto que pessoas ainda tem cara de pau de votar novamente...fica a pé quando onibus para...
    ACORDDDDDDDDDDDDDAAAAAAAAAAAAAAAAA GOIANIAAAAAAAAAAAA

    Onibus lotados, caro má qualidade terminais sem organização para embarque e desembarqu... agora de greve...

    ResponderExcluir
  8. Eu acho que quem deveria entrar em greve era a população, pois os ônibus só andam lotados, não encontram sitpass para comprar facilmente e para piorar os motoristas tratam os passageiros como animais, dirigem como malucos em uma corrida de velocidade, fecham a porta na cara do passageiro não deixando este entrar no ônibus antes mesmo de começarem a se deslocar para sair do ponto ou do terminal. Pra mim um dos maiores problemas do transporte coletivo de Goiânia é a falta de educação dos motoristas. Além disso Goi6ania devia seguir o modelo americano... acabar com essa porcaria que é o sitpass e implantar catracas que funcionam com a inserção de moedas. Assim melhora para o povo e diminui uma das funções dos motoristas que é ficar liberando catracas e quem sabe assim eles ficam menos stressados e tratam o passageiro melhor.

    ResponderExcluir
  9. A greve foi comunicada à população anteriormente? Não!!! É pura pseudo-política facciosa!!! O que esperar da direita????

    ResponderExcluir
  10. Infelismente Goiânia não tem estrutura e educação suficiente pra aderir a medidas de países como França e até ms em Portugal onde vivi. Lá as pessoas tem conciendia q tem q pagar por aquele serviço, entrão nos onibus pagam o motorista diretamente ou compram passe tb, sem transtornos. Ao contrario de brasileiros que moram la com a educação (ou má) que tiveram aqui e nao pagam onibus nem metros, imagine aqui então. Acho que a catraca com sitpass é pra esse povo o ideal.
    E concordo plenamente com a colega que falou da má educação tb dos motoristas, quantos idosos já vi cairem do onibus com a impaciencia dos motoristas, quantos já colocaram FORA DE SERVIÇO no primeiro ponto da linha pra andarem rapido por estarem atrasados. Quantos mal humorados...E tantos outros. Falta de concideração com o cidadão que paga seus impostos e se mata d trabalhar pra chegar em plena segunda feira e nem sequer saber que estão de greve. ABSURDO GOIÂNIA. NÃO SEI DE ONDE TIRARM QUE É CAPITAL COM MELHOR QUALIDADE DE VIDA DESSE PAÍS DE MERDA.

    ResponderExcluir
  11. Isso é um absurdo,
    Tem hora pra acabar essa palhaçada ???

    ResponderExcluir
  12. pocha.eu acho serto eles faserem greve porque não são obrigados a trabalhar do tanto qué trabalham ganhar mixaria para trabalhar doze horas por dia isso é uma falta de vergonha para as empresas de transportes hurbanos á i eu tanbém ando de onibus todos os dia vç Certo isso garanto que vç tambem quer um aumento mas não tem atitude para promover uma paralização junto au cindicato né?

    ResponderExcluir
  13. Pois é, os motoristas estão trabalhando demais, aceitando desaforo de alguns passageiros demais e por isso querem ganhar um pouco mais...
    Alguém tem ai uma ideia inteligente de como fazer greve sem prejuditar quem não tem culpa?

    Não sou motorista sou passageiro.

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde, gostaría de saber se alguém sabe informar se os ônibus voltaram a rodar ainda hoje e em que horário? Será até quando vai durar esta paralisação??

    ResponderExcluir
  15. A previsão é de que voltem ainda hoje, só não se sabe quando. Vai depender do resultado das negociações que estão acontecendo neste momento entre os órgãos de transporte coletivo e a categoria que está de greve.

    ResponderExcluir
  16. falta de vegonha isso que aconteceu hoje!!! quer saber usuario do transporte coletivo tambem leva PATADAS de MUITOS MOTORISTAS eles são ums grosos mias tambem não tiro a razão deles reclamarem seus direitos,so acho que deveriam colocar pessoas qualificadas para lidar com o usuario.

    ResponderExcluir
  17. poderia ter ao menos avisado a populaçao e juntado se a ela. Derrepente fariam uma greve descente!!!!

    ResponderExcluir
  18. JOGADA DE MESTRE!!
    Parabenizo os motoristas por essa bela demonstração do poder de vocês. Se alguns usuários estiverem inconformados com esta situação, então que procurem a ouvidoria do serviço, ou seus representantes políticos e se não resolver façam-se serem ouvidos e acima de tudo: respeitados.
    Há quem diga que greve tem de ser feita sem incomodar quem não tem nada com isso, mas eu discordo! Só incomodando outro para ser notado, afinal essa foi a melhor maneira de protestatem.
    A solução do problema vai além de salários e tecnologia, tem haver com a capacidade da prestação dos serviços logo: não temos onibus suficiente.
    Considero que a atual situação caótica do sistema de transporte coletivo de Goiânia é um desrespeito aos usuários e aos trabalhadores desse sistema.
    Talvez se todos que fossem ligados à esse sistema fossem realmente ouvidos e respeitados, não teríamos chegado a essa situação.
    A solução é dispor de mais onibus e melhorar a gestão do sistema.
    Se isso não ocorre, podemos então falar de duas possiveis causas:
    1ª Incopetencia dos gestores ou
    2ª Falta dedicação dos nossos políticos
    Se são eles quem fazem e acontecem, é normal que estes devem ser responsabilizados! É o líder quem responde pelos atos dos subordinados... o resto é BALELA para desviar as atenções!
    Obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
  19. Isso e um absurdo, esta greve nao foi aprovada pelo sindicato ou senao haveriam informado com antecedencia onde nos usuarios tomariamos outras providencias... acho que as empresas por respeito aos usuarios deveriam refazer seu quadro de pessoal e mandar esses atoas para rua... eles ganham bem se comparados as outras capitais e ainda fazem greve sem avisar... os usuarios ao inves de apedrejar onibus deveriam apredejar esses motoristas folgados... realmente estou nervoso visto que nao fomos avisados e espero que o ministerio publico veja est greve como ilegal assim estes motoristas perdem 2 dias de trabalho e podem ser demitidos por justa causa... ja enviei um e-mail ao ministerio publico estadual solicitanto a intervençao nesta greve ipocrita

    ResponderExcluir
  20. Greve é um direito constitucional. De fato, apedrejar ônibus e pessoas não vai solucionar o caso do repulsivo transporte de ônibus de Goiânia, dominado por algumas empresas sem qualquer concorrência entre elas.
    Na verdade, acho que quem deveria fazer greve éramos nós, os usuários. Frequentemente temos que esperar mais de uma hora em um ponto de ônibus para vê-los passas em comboios, nos ignorando, três, quatro veículos um atrás do outro. Todos lotados.
    Espero que este impasse se resolva logo, mas que possamos amenizar os outros problemas da RMTC tambéms.

    TES

    ResponderExcluir
  21. afinal qual o motivo da greve? quando os onibus voltam a rodar? ate agora so ouvi boatos, gostaria de saber a verdade e a real situaçao do sistema coletivo aqui em goiania nessa segunda feira. se alguem puder me responder ficaria muito grata.

    ResponderExcluir
  22. foi uma grande irresponsabilidade...fiquei sabendo que os motoristas estavam querendo um aumento salarial que haviam pedido no mes de março e que como nao conseguiram até este mes eles decidiram fazer uma greve...ouvi isso no jornal...muitos trabalhadores e estudantes nao embarcaram nos transportes coletivos...e nós ficamos pagando pra que?para ficar horas esperando um onibus que parece nem ser mais alí o nosso ponto?é muita irresponsabilidade!!!

    ResponderExcluir
  23. Uma advertência muito bem realizada aos empresários imbecis e diretores que exploram tanto a nós, usuários como a seus trabalhadores. Este é o único modo de fazer essas pessoas negociarem e pelo menos escutarem, as revindicações dos motoristas: mexendo no lucro delas e causando o caos. Confesso que perdi um dia de serviço e estudo hoje, como muitas pessoas aqui em Goiânia, mas somos craques em apontar o dedo na cara dos outros e não nos colocarmos no lugar daqueles que, como nós, precisam trabalhar e sustentar a família. Da mesma forma que alguns comentaristas desta página demonstraram indignação, penso que seriam os primeiros a buscar seus direitos se estivessem em condições semelhantes à dos nossos motoristas. Parabéns ao movimento, e até lá a gente se vira como pode!

    ResponderExcluir
  24. ESSE TRANSPOTE PUBLICO TA UMA VERGONHA
    PRINCIPALMENTE O ONIBUS 019 NA PRAÇA DA
    BIBLIA SO ANDA ATRASADO E QUANDO PASSA E
    SO UM PARA TANTA GENTE.ASSIM E DIFICIL
    TRABALHAR PORQUE TODO DIA CHEGA ATRASADO
    NO SERVOÇO E NENHUM PATRAO QUER SABER O
    QUE ACONTECEU.OS MOTORISTAS ESTA CERTO
    TRABALHANDO DE GRAÇA QUE NAO DA.TOMARA
    QUE MELHORA.PORQUE TA DIFICIL.

    ResponderExcluir
  25. RESULTADO DE UM SINDICATO CORRUPTO, É O SINDICATO DOS MOTORISTAS!!
    Sou motorista do sistema à 16 anos em Goiânia,mais nos últimos anos a situação tem piorado o transporte publico de nossa capital.nosso sindicato aproveitou-se, do feriado e no começo da noite de quarta feira fechou o acordo com os comandantes do transporte coletivo da grande Goiânia sem se quer comunicar a categoria.o SR: Alberto, presidente do sindicato não teve a vergonha de falar ao vivo no jornal balanço geral que tentou avisar a categoria, É MENTIRA. RESUMINDO: OS EMPRESÁRIOS DO TRANSPORTES COLETIVO,COMPRAM O "NOSSO SINDICATO" BANCAM CAMPANHAS POLÍTICAS DESSES POLÍTICOS BANDIDOS, E AINDA TEM COLEGAS MAL EDUCADO E USUÁRIOS INSATISFEITO COM O SERVIÇO RUIM DO TRANSPORTE.EU VOU MUDAR DE PROFISSÃO PORQUE NÃO ACREDITO QUE O TRANSPORTE DE GOIÂNIA VENHA SER SATISFATÓRIO PRA QUEM TRABALHA E UTILIZA ESSA MERDA, ISSO É UMA VERGONHA...

    ResponderExcluir

Sobre a moderação:

1) é de caráter de organização;

2) devido à atualização diária e ao grande volume de notícias postadas, muitos comentários chegam com dúvidas ou perguntas em postagens anteriores e o Blogger não avisa (notifica) que há comentários nestes posts (só quando a moderação está ativada);

3) A moderação é como uma garantia, já que o comentário feito será visualizado e os mesmos serão lidos e publicados e ao meu alcance perguntas feitas serão respondidas;

4) é importante lembrar que não estou online 24h, portanto se fez um comentário, por favor, aguarde como já expliquei no item 3;

5) Podem comentar a vontade, seja este uma crítica, sugestão, reclamação, dúvida, elogio etc, ou seja, o espaço é de vocês leitores;

6) Usem do bom-senso e da educação, pois comentários com palavras de baixo calão e/ou ofensas não serão publicados. Evitem também comentar em caixa-alta, já que o Blogger sinaliza como spam este tipo de comentário.

7) Os comentários publicados não representam a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem.