quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Goiânia: Goiânia terá ônibus 24 horas em janeiro

“Corujões” passarão de hora em hora. Autoridades acreditam que falta de transporte público noturno prejudica Capital

Goiânia terá, em 30 dias, a instalação de transporte coletivo para atender trabalhadores noturnos. A proposta é de que já no começo de 2010 as linhas sejam dispostas na cidade para transportar os goianienses e moradores da região metropolitana – Aparecida de Goiânia, Trindade e Senador Canedo, principalmente.

Conforme Marcos Massad, presidente da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), a proposta inicial de instalação dos “corujões” é de que as rotas sejam realizadas a cada hora. “Estamos terminando as planilhas para saber qual é a maior demanda e onde a gente vai implantar”, diz Massad.

A reivindicação para que os ônibus circulem de madrugada é antiga. Newton Emerson Pereira, presidente da Associação de Bares e Restaurantes em Goiás (Abrasel), afirma que estava marcado para abril o início dos serviços na madrugada, mas até hoje o poder público tem protelado o pedido. “Esta conquista é fruto de uma série de discussões. Começou com reuniões junto ao prefeito Iris Rezende. E foi incluído no edital da licitação este requisito. Portanto, todas as empresas sabiam de antemão desta necessidade”, diz Newton.

O estudo da CMTC deve incluir a demanda e fluxo de ônibus na madrugada. Bairros com maior concentração de trabalhadores noturnos terão preferência na implantação das linhas. Conforme Newton, é urgente a necessidade da execução destes serviços públicos. Ele afirma que a cidade não pode perder sua vida noturna e o cidadão que frequenta restaurantes deve ser atendido, pois tem o direito de ir e vir. “Tem funcionário que sai do estabelecimento às 2h, mas o ônibus só volta a passar no ponto lá pelas 5h. Nesse período, ele fica exposto a toda sorte de agressão e violência. Sem contar que pode cair na marginalidade e alcoolismo”, diz.

O vereador Fábio Tokarski (PCdoB), responsável pela audiência pública realizada na última terça-feira, acredita que o corujão pode melhorar a estrutura da Capital em termos de eventos noturnos. Para ele, a falta de transporte público na madrugada inibe a realização de festas e encontros, fato que contribuiu para Goiânia cair da 5ª posição nacional para 12ª em organização de eventos.

Cobrança

O vereador Gari Negro Jobs (PSL) afirma que a falta de transporte coletivo marginaliza os profissionais da noite, quase sempre obrigados a dormir na rua. “Muitos DJs e pessoas que atuam em casas noturnas nos procuram para reclamar desta situação, que é absurda. Conheço inúmeros casos de pais de família que morreram no trajeto para casa por conta da falta de ônibus”, diz.

Conforme Newton Emerson, a pressão para que seja instalado o transporte na madrugada parte dos vereadores e do segmento noturno. “Anselmo Pereira, Djalma Araújo, Elias Vaz e muitos outros realizaram emendas e cobraram esta posição da prefeitura. Acho que está passando da hora”.

O presidente da Abrasel afirma que existe a disponibilidade de pelo menos 500 vagas de trabalho no período noturno, mas a falta de transporte inviabiliza o preenchimento dos postos de emprego. Newton afirma que existe a possibilidade de instalação de quatro grandes linhas na Capital. A Abrasel sugere ainda que seja implantado um sistema semelhante ao Citybus, em que as empresas de transporte coletivo alimentariam uma região central de Goiânia e outros coletivos seguiriam para as demais regiões. O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Goiânia (Setransp) pretende cumprir o edital, desde que exista razoabilidade na disposição das linhas.

Terminal eletrônico informa horário de aproximação de coletivo

Outra novidade da rede metropolitana de transporte coletivo de Goiânia é a instalação no Portal Shopping do primeiro display de parada com os serviços de Informação Metropolitano (SIM). O terminal eletrônico informa aos usuários do transporte coletivo o tempo real dos ônibus. O GPS dentro do ônibus informa eletronicamente a aproximação do coletivo. Com a tecnologia, é possível organizar melhor o passeio no shopping e calcular o tempo necessário para se deslocar até o ponto de ônibus. O cálculo de chegada, realizado em minutos, é preciso, informam os gestores do SIM.


Fonte: DM Online (http://www.dm.com.br/materias/show/t/goiania_tera_onibus_24_horas_em_janeiro)